Entenda as consequências do estresse na gravidez e no pós-parto

Ambiente tumultuado e estressante pode ser prejudicial para a saúde de mães e bebês

Ansiedade, insônia, baixa imunidade… É grande a lista de malefícios que o estresse pode trazer para a saúde e os males podem ser ainda maiores quando se trata de pessoas que exigem mais cuidados, como mães e bebês. Esta é a conclusão de um estudo publicado em 2016 por especialistas da Universidade de Nova York, realizado com o objetivo de mapear as consequências do estresse em mulheres e crianças.
Entenda as consequências do estresse na gravidez e no pós-parto
Segundo a pesquisa, as mães estão mais expostas às consequências do estresse, em razão das transformações que a mulher sofre durante a gravidez. Nesta fase, o cérebro materno se encontra bastante suscetível a mudanças, sejam elas boas ou ruins. Por isto, ao mesmo tempo em que passa por adaptações relacionadas ao instinto materno e aos cuidados com o bebê, a mulher pode sofrer também com os impactos de um ambiente estressante.

As mamães estão suscetíveis a tudo o que acontece em sua volta, assim como os bebês. Por isto, um ambiente calmo e tranquilo é tão importante.

Para os bebês, os efeitos do estresse causados pela convivência em ambientes tumultuados podem afetar a forma como o cérebro dos pequenos se desenvolve no início da vida. Cérebros de crianças que convivem em ambientes estressantes, por exemplo, apresentam um volume menor em regiões importantes para o desempenho acadêmico. Por isto, garantir um clima acolhedor e calmo é bastante importante durante a gestação e no pós-parto, uma tarefa que deve ser compartilhada entre pais, mães e familiares.

Bibliografia: Blair C, Raver CC. Poverty, Stress, and Brain Development: New Directions for Prevention and Intervention. Acad Pediatr. 2016;16(3 Suppl):S30-6.